Tipos de Ouvintes da pregação

Diferentes Tipos de Ouvintes e Pregadores

conhecendo-seus-ouvintes

Existem diferentes tipos de Pregadores e Ouvintes. Os pregadores são diferentes, as pessoas são diferentes. Os ouvintes são diferentes, porque cada ouvinte tem um estilo diferente de aprender e de absorver a mensagem.

Por outro lado, cada pregador tem um jeito diferente de apresentar a mensagem de acordo com seu tipo de personalidade e estilo pessoal, por isso dos diferentes tipos de pregadores.

Essa pluralidade de estilos e personalidades torna difícil e complicada a tarefa do pregador e comunicador.

Por isso, dificilmente um pregador vai atrair e causar impacto em todos os ouvintes, assim como é praticamente impossível um ouvinte apreciar todos os tipos de pregadores.

Cada ouvinte tende a se sentir atraído pelos tipos de pregadores cuja “forma” de apresentar a mensagem “se encaixa” ou combina com seu estilo de aprendizagem.

Em outras palavras, para comunicar com eficiência, precisamos ter uma compreensão das diferenças individuais dos ouvintes e preparar a mensagem de tal maneira a atingir diferentes tipos de ouvintes.

Quer aprender mais sobre como pregar, então veja: Como pregar pela primeira vez?

Atributos da Personalidade (tipos de ouvintes)

TIPOS DE OUVINTES

Muito se tem escrito sobre os atributos de personalidade que distinguem
comunicadores e líderes.

Algumas teorias no passado propunham que um certo conjunto de características determinava o sucesso ou o fracasso da pessoa em
certas áreas específicas.

Em liderança, por exemplo, a conhecida teoria dos traços sustentava que a pessoa já nasce com um tipo físico, mental e psicológico que as torna líderes ou liderados.

Diversas teorias têm sido propostas para explicar os diferentes tipos de personalidade e estilos de aprendizagem.

No entanto, devido à grande complexidade do ser humano, não existe nenhuma teoria absoluta, mas diversas pesquisas em psicologia sugerem diferentes modelos que descrevem os estilos de aprendizagem e tipos de personalidade.

O Teste da Personalidade (tipos de ouvintes)

Ultimamente tem se tornado muito popular o teste de personalidade MBTI
(Myers-Briggs Type Indicator), que classifica a personalidade em quatro pares opostos de características.

De acordo com essa teoria, derivada da psicologia de Jung, cada pessoa possui uma combinação peculiar dessas diferentes características que determinam sua personalidade.

As Características da Personalidade

Em resumo, os quatro pares opostos de características são:

PREGADORES TIPOS

Diferentes combinações dessas várias características resultam em 16 tipos
diferentes de personalidade, que descrevem como as pessoas se comportam em diferentes situações, quer seja no trabalho, nos relacionamentos, na vida familiar, no aspecto afetivo, na vida pessoal e assim por diante.


O Modelo de Personalidade dos tipos de ouvintes

PERSONALIDADE-DOS-OUVINTES

O modelo de personalidade mais antigo foi proposto por Hipócrates (cerca
de 460 – 370 a.Cv), médico grego, considerado o pai da medicina, que classificava a personalidade humana em quatro temperamentos básicos conhecidos como: sanguíneo, fleumático, colérico e melancólico.

Como Hipócrates baseou seu modelo em observação informal e imaginação de diferentes fluidos circulando em cada pessoa sem nenhum critério de experimentação científica, sua teoria tem tido pouca receptividade nos meios acadêmicos e científicos.

Mesmo assim, devido à sua natureza prática e simples, esse modelo tornou-se muito popular até hoje, oferecendo uma descrição bastante informal do comportamento das pessoas.

Em resumo, essa teoria classifica o temperamentos de acordo com as seguintes qualidades e defeitos dominantes, entre outros:

Tipos de Ouvintes – Sanguíneo

Comunicativo, alegre, falante, animado, carismático, extrovertido, instável, inseguro, explosivo, exagerado, altamente emotivo.

Tipos de Ouvintes – Colérico

Ativo, prático, decidido, produtivo, rápido, corajoso, controlador,
competitivo, impaciente, agressivo, intolerante.

Tipos de Ouvintes – Fleumático

Calmo, tranqüilo, pacífico, diplomático, paciente, gentil,
introvertido, frio, calculista, indeciso, passivo, desmotivado.

Tipos de Ouvintes – Melancólico

Intelectual, organizado, sensível, leal, perfeccionista, inseguro, vingativo, altamente sentimental.

Na realidade, todas essas teorias da personalidade descrevem diferentes
aspectos do comportamento humano.

Modelos de Personalidade

Todas as pessoas possuem traços e comportamentos
que podem ser descritos em diferentes modelos, qualquer que
seja o nome da teoria.

Em outras palavras, seria inconsistente dizer que uma teoria é mais correta que a outra ou discutir qual delas é a melhor.

Alguns modelos são mais elaborados e possuem testes validados por pesquisa acadêmica.

Esta proporciona ao teste um resultado de maior credibilidade, de acordo com o referido modelo. Contudo, isso não significa necessariamente uma superioridade do modelo em si.

Em suma, todas essas teorias tentam retratar e explicar a realidade e complexidade do comportamento humano.

Diferentes teorias oferecem diferentes perspectivas ou diferentes ângulos pelos quais a personalidade pode ser observada e analisada.

O Autoconhecimento

No entanto, na prática, o verdadeiro teste de personalidade é a pessoa conhecer a si mesma, analisando seu próprio comportamento e tornando-se consciente de sua própria maneira de ser e de suas próprias tendências.

A finalidade desse autoconhecimento é levar a pessoa a assumir sua própria personalidade e a desenvolver-se o máximo possível dentro de suas características pessoais, sem tentar imitar o comportamento ou a “personalidade” de outra pessoa.

Aprendizagem

Como a pregação tem a ver diretamente com comunicação e aprendizagem
da mensagem, julgo ser mais útil para o nosso propósito analisar apenas um modelo de estilos de aprendizagem, que nada mais é do que um modelo de personalidade aplicado à aprendizagem.

Novamente existem dezenas de modelos de estilos de aprendizagem propostos por diferentes teóricos como Kolb, Gregorc, Gardner, Herrmann, Felder, e assim por diante.?

Vantagens e Desvantagens

Em todos esses modelos, há vantagens e desvantagens, uns são mais detalhados, outros mais gerais, uns mais simples, outros mais complexos, uns mais práticos, outros menos práticos.

Pela sua simplicidade e praticidade, vamos imaginar um grupo de ouvintes e pregadores e analisá-lossegundo a perspectiva do modelo de Estilos de Aprendizagem proposta por Gregorc.

Com certeza, essa perspectiva nos ajudará a entender melhor como variar o estilo de pregação de maneira a atingir e alcançar diferentes tipos de ouvintes.

Tipos de Funcionamento da mente

ouvinte e pregadores

Anthony F.Gregorc, um psicólogo da Universidade de Connecticut, desenvolveu um modelo que descreve quatro tipos de funcionamento da mente humana ou’tipos de pensamento.

De acordo com ele, todos nós exibimos todos os quatro
tipos, mas normalmente temos um ou dois preferidos como sendo a nossa maneira predominante de funcionamento intelectual.

Segundo Gregorc, para que ocorra a compreensão e aprendizagem de
uma mensagem, a mente humana tem de perceber e processar informação.

Esta é percebida de duas maneiras opostas: concreta ou abstrata. Por outro lado, nosso cérebro tende a processar a informação em dois formatos também opostos: o formato sequencial o formato randômico ou aleatório. Para melhor entender esses tipos de pensamento, podemos descrevê-los da seguinte maneira:

O Pensamento Concreto

Essa qualidade capacita as pessoas a perceberem a informação diretamente por meio dos cinco sentidos: visão, olfato, tato, paladar e audição. Por causa disso, elas geralmente lidam com a realidade de maneira prática e óbvia, preferindo fatos a idéias e conceitos.

São mais interessadas no momento presente, pois para elas o que mais importa é o aqui e o agora, o que é palpável e visível.

Marinho, Robson, How Faculty Learn to Use Instructional Technology:An Exploration of Personal Experiences.

O Pensamento Abstrato

Essa qualidade mental permite que as pessoas visualizem a informação mesmo que ela não seja apresentada em dados claros e nítidos.

Pessoas com essa forma de pensar têm facilidade de conceber idéias e entender temas que não são claramente visíveis, pois tendem a utilizar mais a imaginação e a intuição para captar as idéias.

O Pensamento Sequencial

Portanto, essa forma de pensar habilita as pessoas a processarem e organizarem a informação recebida de maneira linear, passo a passo, colocando em seqüência uma ideia após a outra.

Essas pessoas tendem a seguir uma ordem lógica para facilitar a compreensão e geralmente gostam de traçar um plano em vez de agir por impulso.

O Pensamento Randômico

O termo “randômico” é utilizado para descrever o comportamento aleatório que ocorre por acaso e por impulso.

Esse termo é novo na língua portuguesa, pois, é uma palavra inglesa de origem francesa.

O Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de Aurélio Ferreira, em sua primeira edição (1975), define a palavra randômico com o significado de aleatório,ou seja, ao acaso, acidental.”

Em edições posteriores, acrescenta randomização como sinônimo de acidentaiização?

Houaiss, por sua vez, além dos dois termos citados, já registra o
verbo randomizar, incorporando, assim, à língua portuguesa esse anglicismo.”

Portanto, para manter a semelhança com a terminologia original, vamos utilizar a palavra randôrnico em vez de aleatório.

Esse tipo de pensamento faz a pessoa processar e organizar a informação em blocos distintos, sem nenhuma ordem particular a ser seguida.

Pessoas com essa forma de pensar têm facilidade de pular vários passos de uma seqüência e ainda assim chegar ao resultado desejado. Quando têm de ler ou estudar um tema, por exemplo, elas podem começar pelo meio, ou ler diferentes partes do tema, ou até mesmo começar pelo final e depois ler o início.

Geralmente não têm muita paciência para planejamentos detalhados e preferem seguir o impulso do momento.

Os tipos de pensamentos dos ouvintes

Portanto, como já foi mencionado, em todas as pessoas, há pouco ou muito de cada um desses tipos de pensamento.

Distribuindo esses tipos e combinando a forma de percepção com a forma de processamento da informação, Gregorc propôs o que chamou de quatro estilos mentais de ouvintes diferentes que determinam o tipo de pensamento dominante de cada pessoa:

O ouvinte concreto-sequencial ou “metódico”; ouvinte concreto-randômico ou “prático”; o ouvinte abstrato-sequencial ou “intelectual-filosófico”;e o ouvinte abstrato-randômico ou “emocional”.

Com base nesse modelo de Gregorc, Kathleen Butler também desenvolveu
uma aplicação pedagógica dos quatro estilos mentais demonstrando como combinar diferentes abordagens de comunicação de modo que atenda à necessidade de diferentes estilos de ouvintes.”

O modelo de Gregorc e as idéias de Buttler fornecem uma ferramenta bastante útil para ajudar então os pregadores a lidar com diferentes tipos de ouvintes.

Portanto, utilizando esse modelo, vamos tentar visualizar como se comportam os ouvintes com diferentes estilos mentais, a fim de podermos ajudá-los a obter uma melhor compreensão da mensagem.