Introdução na Pregação 7 Princípios para uma boa introdução

Saiba como fazer uma introdução na pregação usando 7 princípios importantes.

Princípios de introdução eficaz

Nos primeiros sete segundos de um encontro, as pessoas começam a formar opiniões umas sobre as outras opiniões que com frequência passam a influenciar a natureza a longo prazo desse relacionamento.

A mesma coisa ocorre com um sermão, por isso é uma parte que se deve dar muita atenção.

Porque não leva muito tempo para que as pessoas formem uma impressão sobre o pregador e o sermão que será pregado.

Uma impressão que a platéia forma nos primeiros momentos com frequência determina se eles ouvirão o que vem a seguir.

Portanto a introdução têm um papel fundamental em ajudar os pregadores a conquistar o ouvido da sua platéia.

Ela responde a pergunta que todo ouvinte faz a todo pregador:

“Por que devo prestar atenção na sua mensagem?”.

Uma boa introdução na Pregação convencem os ouvintes a ouvir, pois são bem-sucedidas em dois objetivos principais.

Em primeiro lugar, uma boa introdução na pregação indiretamente conectam a platéia com o pregador.

As impressões principais que um ouvinte tem de um pregador são obtidas durante os primeiros momentos de um sermão.

A platéia decide durante a introdução se o pregador é agradável, se domina o assunto e se é confiável.

A introdução do sermão decide se o pregador é o tipo de pessoa a que quer dar ouvidos.

Uma boa introdução na pregação também convencem a platéia a ouvir ao conectarem diretamente a platéia com a ideia principal do sermão.

Elas mostram como o tópico do sermão é relevante à vida do ouvinte.

Como um pregador pode desenvolver essas introduções convincentes? Ao observar os seguintes princípios:

1. Comece com uma clara compreensão da ideia do sermão

Pregadores eficazes começam pela elaboração da ideia principal que o sermão tratará.

Mas é impossível introduzir um conceito vago ou mal-definido.

Porque o pregador precisa saber exatamente o que dirá antes que possa introduzir o tópico de forma eficaz.

Enquanto você não souber o que exatamente dirá e como o dirá, você não pode desenvolver uma introdução realmente eficaz.

2. Desperte o interesse na Introdução da Pregação

Embora conquistar a atenção dos ouvintes seja importante no começo, manter esse interesse é ainda mais importante e difícil.

A atenção momentânea é transformada em interesse contínuo quando o pregador mostra ao ouvinte por que é do melhor interesse do ouvinte dar ouvidos a essa mensagem.

Porque as pessoas dão a sua atenção ao que elas percebem ser importante para elas.

Se as pessoas não entenderem logo no início do sermão que diferença ele fará em sua vida, elas provavelmente não darão à mensagem a atenção que o pregador gostaria que dessem.

Em geral, quanto mais abstrata uma ideia, mais tempo é necessário para ajudar as pessoas a entenderem a sua relevância para a vida.

Boas introduções tomam o tempo necessário (e não mais do que o necessário) para explicar por que esse sermão particular é importante para esta platéia particular.

3. Escreva bem a Introdução da Pregação

Aqui não há lugar para palavras divagantes e idéias vagas.

O fraseado deve ser contundente, específico e direto.

Primeiras frases eficazes podem ser afirmações paradoxais, variações de citações conhecidas ou mesmo perguntas retóricas.

Não importa a abordagem, introduções cuidadosamente elaboradas ajudam os ouvintes a dar sua atenção ao conteúdo que segue.

Se você ainda nunca pregou e espera sua oportunidade, veja esse estudo Como Pregar pela primeira vez.

4. Combine o tom da introdução com o tom do sermão

As primeiras palavras que o pregador fala não são meramente as que estão no topo da primeira página.

Elas são o início de uma nova experiência.

Elas precisam capturar a mente do ouvinte e começar a modelar a sua disposição mental e emocional.

Portanto, o pregador eficaz garante que as emoções evocadas pela introdução contribuam para o tom geral da mensagem.

5. Adapte para se encaixar na estrutura do sermão

Nos sermões dedutivos, a introdução contém uma clara afirmação da ideia bíblica.

No final dessa introdução, a platéia não deve saber apenas o tópico que será tratado pelo pregador, mas também como essa ideia será desenvolvida (se a ideia será explanada, provada ou aplicada).

No sermão indutivo, no entanto, a introdução é estruturada de forma bem diferente.

Em vez de dizer à platéia exatamente o que ela pode esperar, essa introdução propositadamente cria uma tensão na mente do ouvinte por meio da exploração do tópico do sermão.

O complemento não será revelado até bem mais tarde durante o sermão.

Uma introdução da pregação eficaz desse tipo de sermão conduzirá a platéia de forma convincente ao primeiro ponto.

6. Não menospreze a apresentação do sermão

Vestir-se adequadamente, caminhar com segurança para o púlpito, fazer uma pequena pausa e fazer contato visual são coisas atraentes e evocam simpatia.

A apresentação da mensagem deve ser autêntica e conter diversidade como também energia.

A platéia deve sentir que o pregador está no controle.

E fácil tropeçar durante a introdução na pregação.

Pregadores sábios dedicam um tempo extra ao preparo necessário para que a introdução não pareça entrecortada ou insegura.

7. Seja você mesmo (como fazer a introdução na Pregação)

Não tente ser alguém que você não é.

Seja autêntico. Seja quem Deus fez que você fosse.

Se você tem senso de humor nato, utilize-o. Se não tem, não faça de conta.

Uma boa introdução na pregação é para o sermão o que um tira-gosto é para uma refeição refinada.

  • Abre o apetite para o restante da refeição.
  • Gera fome pela comida que vem em seguida.
  • Boas introduções de sermões podem produzir o mesmo resultado.
  • Elas estimulam a fome pela Palavra de Deus e são uma parte importante do bom sermão.

Portanto, na elaboração de sua Pregação, dedique tempo na preparação da Introdução.